Histórias de… terror? (E um recado)

O blog vai ficar um tantinho parado e quietinho, até a primeira semana de novembro – tempo suficiente para a autora resolver pendências da vida, como o TCC, e preparar coisas bem legais para postar aqui.

Para ocupar (um pouco) esse tempo, deixo o ótimo Granny O’Grimm (em inglês), do diretor Nicky Phelan, que foi indicada ao Oscar por Melhor Curta de Animação em 2010.

Anúncios

Para animar a segunda-feira

A série Blank on Blank, dos estúdios PBS Digital, traz grandes nomes da música, arte, literatura, política e esportes, como James Brown e Fidel Castro, em curtas de animação bem divertidos (em inglês). Separei dois para deixar aqui:

O escritor David Foster Wallace fala sobre perfeccionismo e ambição, seus anos de estudo e a prática de esportes.

Perfectionism is very dangerous, because, of course, if your fidelity to perfectionism is too high you never do anything. Because doing anything results in – it’s actually kind of tragic – because it means you sacrifice hoe gorgeous and perfect it is in your head for what it really is.

***

Maurice Sendak, autor do livro infantil Onde vivem os monstros, fala sobre as delícias e aventuras de ser criança.

I always had a deep respect for children and how they solve complex problems by themselves. (…) I think through shrewdness, fantasy and just plain strenght. They want to survive. They want to survive.

Os áudios são originais, de entrevistas concedidas por eles.
Quem quer ver todos os vídeos da série, é só clicar aqui.

PS: Estou numa fase de amor com vídeos animação, perceberam? :)

Monstros à solta (É sexta-feira 13!)

Em 1816, o poeta Percy Bysshe Shelley e sua noiva Mary Shelley, acompanhados da meia-irmã dela, Claire Clairmont, foram passar um fim de semana agradável na propriedade do amigo e também poeta Lord Byron, na região do Lago Genebra, na Suíça. Para completar o grupo, o também escritor John Polidori.

Porém, os planos dos cinco foram interrompidos por uma forte tempestade, que acabou obrigando o grupo a confinados na mansão por quase todo o período. Como passar o tempo? Contar histórias de terror, claro.

Então começou o festival de vampiros, aberrações e fantasmas. Após esgotarem o repertório de contos que conheciam, e para não ficarem olhando para o teto, Lord Byron teve a ideia de cada um escrever uma história nova, e competirem por quem inventaria a narrativa mais horripilante.

Foi assim que Mary, de apenas dezenove anos, criou o doutor Victor Frankenstein e seu monstro feito de pedaços de cadáveres.

Frankenstein's_monster editado

O Moderno Prometeu se tornou um clássico da literatura gótica de horror, e um fenômeno mundial. A consagração final veio com o filme de James Whale, de 1931. O filme se tornou um sucesso (chegando a ganhar o túítulo de um dos 100 melhores filmes de todos os tempos, pelo American Film Institute) e consolidou a imagem do monstro interpretado por Boris Karloff, deixando-a gravada para sempre no imaginário popular.

Para combinar com esta sexta-feira 13, separei alguns vídeos de animação curtinhos inspirados na história de Mary Shelley e na estética do monstro de Frankenstein.

Aproveitem! :)

The Frank Job

Proinex Felices Fiestas

The Puppet Monster

E, para os saudosistas, o trailer do clássico de 1931: